domingo, 26 de abril de 2009

Quando é necessária a cirurgia - operação

Na maioria dos pacientes com ciática tem ótima resposta ao tratamento conservador, sem necessitar de qualquer tipo de intervenção cirúrgica. No entanto, existem algumas situações em que o procedimento é necessário:

  • Quando existir disfunção urinária ou visceral causada por compressão da medula espinhal ou suas raízes.

  • Quando existir estenose grave sintomática e refratária a tratamento conservador e seu especialista decidir que a cirurgia será o melhor tratamento.

  • Se houver alterações neurológicas progressivas como fraqueza nas pernas, por exemplo. 

  • Se os sintomas tornam-se graves e o tratamento conservador não tem efetividade para melhora na qualidade da vida.

  A cirurgia de coluna vertebral é um procedimento delicado e preferentemente deve ser feito por um especialista treinado, e certificado pela Sociedade Brasileira de Coluna e com experiência na técnica a ser utilizada. 

Existem vários tipos de procedimento que podem ser feitos. O tipo de procedimento é dependente de diversos fatores e das necessidades do paciente. O cirurgião deve levar em consideração a história médica, idade, condição física geral, ocupação entre outros fatores.

Os principais propósitos do procedimento cirúrgico são: o alívio da dor, a restauração da função dos nervos e da medula espinhal e a prevenção ou o término de movimentações anormais da coluna.

Existem vários tipos de procedimentos cirúrgicos para o tratamento da ciática. Seu especialista recomendará o melhor procedimento para o seu caso e lembre-se que a decisão final deve sempre ser sua.

        Dois dos procedimentos mais comuns são:

  • Dissectomia ou Microdissectomia: O cirurgião remove parcialmente ou totalmente o disco herniado que causa a compressão da raiz nervosa. A diferença entre esses procedimentos é que a microdissectomia é um procedimento minimamente invasivo, porém tem sua indicação mais restrita.
Laminectomia ou Laminotomia: Estes procedimentos se baseiam na retirada total ou parcial de uma parte da vértebra chamada lâmina que protege o canal espinhal e a medula e suas raízes. Estes procedimentos podem criar maior espaço para os nervos reduzindo assim a probabilidade de compressões.

5 comentários:

  1. Danilo dos santos ramos29 de agosto de 2010 03:26

    A quem possa interessar , venho sentindo dos os sintomas das dores e queimaçoes. e arde tambem muito e pouquissimo provavel fica muito tempo em pé , e deitado tambem nâo consigo ficar sem sentir dores agudos , nao posso espirrar,chorar,rir,dosir,etc etc.
    e uma dor na minha nadega esquerda seguindo para minha coxa esquerda ramificando para minha panturrilha aonde a dor ficar pior se eu estiver deitado , ficar sentando nao e mais possivel. meu medico me passou 1 comp de arcoxia 90 mg e 1 comp de gabaneurim 300 mg, mais nao vejo melhorar menhuma. tomei tb uma injecção de disprospan e nada ate agora estou nisso a uma semana e as dores nas aliviam. o que deve fazer ?

    ResponderExcluir
  2. Ohh meu querido,isso é muito ruin, provavelmente vc está com o Ciático irritado,comprimido por alguma causa.Procure outro médico urgente,descreva exatamente tudo que está sentindo e vá se tratar o mais rapido possível.Pois tem momentos que vc nem consegui andar de tanta dor,e pontadas q nos paralizam...
    Verdadeiramente é um encomodo muuito grande...Sou dançarina,estudante de dança,e busco tratamento para o mesmo...Espero que vc consiga! Abraço

    ResponderExcluir
  3. há alguns anos cheguei a sentir `choques` na perna esq proveniente de uma caminhada de 10 (dez) dias nas areias da praia entre porto seguro e prado. tive de parar o passeio pois não conseguia andar. Muito repouso para desinflamar não foi o suficiente. Hoje, 15 anos depois, tenho uma calcificação que vive arranhando meu ciático. Entretanto, consigo não sentir nada quando realizo exercícios de fortalecimento muscular específico para lombar, membros inferiores, mais o alongamento 3 vezes por semana. Espero que esta informação ajude.

    ResponderExcluir
  4. Oi pessoal, tenho 46 anos e há dois anos venho tratando de problemas no ciático, fiz de tudo, medicamentos, bloqueios endovenosos e localizados (na nádega esquerda, como o Danilo descreveu), e depois de um exame de eletroneuromiografia dos membros inferiores, descobri que estava perdendo força na perna esquerda, que formigava muito até no pé. A partir daí, foi piorando até o começo de junho, quando tive uma crise de "choques" na coluna e não conseguia colocar o pé no chão...fui direto pro hospital, e como já sabia do problema, meu neurologista já fez a cirurgia chamada de descompressão de nervo periférico, onde eu ganhei 15 pontos na nádega esquerda. O neuro retirou 3 nódulos pequenos (tipo um grão de bico)do músculo da nádega que estavam comprimindo o nervo ciátivo em 3 lugares. Disse ele que o nervo já estava necrosando e que eu poderia perder o movimento da perna esquerda...ainda estou de repouso, mas não formiga mais, ainda sinto dores no local e a perna ainda está fraca, mas ele disse que poderia demorar até 6 meses pra voltar ao normal...espero que tenha sido útil...qq dúvida meu cel..44-3026-7216.

    ResponderExcluir
  5. essa coisa me persegue a 5 anos choque queimaçao nao sinto meu pé esquerdo quero uma sirugia pra andar melhor acidentei de moto rompeu nervo siatico ando mancando d+++

    ResponderExcluir